Quarta-feira, 25 de Janeiro de 2006

...

No olhar dos outros eu vejo o outro lado mas nem sempre nessa solidão fica a noite.

No olhar dos outros e nas suas mãos
golpes, danças e cicatrizes
mas nem sempre a solidão faz os dias vazios.

No olhar dos outros eu vejo a parte fundamental da vida
mas nem sempre da parte profunda da tristeza fica o outro lado da viagem.

No olhar dos outros eu vejo o outro lado mas nem sempre a face tem lágrimas. Golpes danças e cicatrizes mas a outra vida é o que não se pode tocar mas se consegue ver dentro da água.

Essa água que é a alma que nos veste com a roupa de toda a natureza .

No olhar dos outros eu sei o outro lado
medos , sorrisos e todas as formas do amor
golpes , danças e cicatrizes mas nem sempre nessa solidão fica a noite.

Lobo 06
publicado por relogiodesacertado às 12:59
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. O gato que vê o frio dent...

. Os ratos na toca tem filo...

. Essa estrada

. ...

. ...

. ...

. ...

. A morte da mulher do Dono...

. ...

. Nas tuas mãos

.arquivos

. Agosto 2013

. Julho 2012

. Maio 2012

. Maio 2011

. Setembro 2010

. Janeiro 2009

. Junho 2008

. Maio 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.favorito

. ...

blogs SAPO

.subscrever feeds