Quinta-feira, 22 de Novembro de 2007

A NOITE NAS TUAS MÃOS

A noite nas tuas mãos

nas tuas mãos fechadas

a noite é um segredo

um segredo que serve para desvendar as coisas simples

que permanecem sobre a água e sobre a pele.

 

A noite nas tuas mãos

nas tuas mãos pálidas e iluminadas

é um momento neutro o ritual intimo da paixão ausente.

 

A noite nas tuas mãos

nas tuas mãos fechadas povoadas de estrelas de fogo e do fumo que cai dos dedos humidos.

 

Essa humidade das raizes e das árvores que tomam a forma do corpo e da memória

escondida nas mãos fechadas e firmes como uma convicção

 

A noite nas tuas mãos

nas tuas mãos fechadas há uma natureza que quer voar

que desvenda o segredo das coisas simples que permanecem sobre a água e sobre a pele

 

LOBO

publicado por relogiodesacertado às 23:06
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

Seguravas a espuma do mar

Seguravas a espuma do mar e na margem dos teus pés o peso triste do mundo. Seguravas a espuma do mar e na margem dos teus pés e na pálpebra dos teus olhos o vento e a força que empurra a inexistência com sentido de nascimento e origem, com sentido de esquecimento e impulso de despertar.

 

Seguravas a espuma do mar. Trazias os navios à navegação das mãos que se perdem nas encruzilhadas...

 

lobo

publicado por relogiodesacertado às 16:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Novembro de 2007

As palavras

As palavras são como os barcos e a água é a cabeça que leva as palavras. Nem sempre as palavras tem rumo, nem sempre as cabeças ajuizam certo ou justo. É preciso cuidado com as palavras, as palavras são como os barcos, ou são firmes ou vão ao fundo. A religião criou um ritual, um código, uma certeza enfadonha, mas todas as palavras religiosas são incertas, todos os lideres religiosos pensam ter verdades absolutas e por isto a religião deixa de ser uma coisa humana, Deus perdeu a humanidade, porque a duvida é o caminho para a transformação. As palavras, a existência das palavras, a morte das palavras. O amor é uma palavra e o amor não é uma palavra contudo a justiça da palavra está implicada na existencia. lobo
publicado por relogiodesacertado às 15:59
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Novembro de 2007

Levanta os pés do chão

Levanta os pés do chão

se o patrão te explora

quem tem reacção

ao capitalismo não se dobra

 

A censura é uma máquina de adormecer

e com rebuçados te prendem a vontade

temos muito a fazer

contra esta manipulação

 

gente do campo

gente da cidade

direito ao trabalho

direito á educação-

 

levanta os pés do chão

se a justiça não se faz

não é precisa a lei

que faz o capataz.

 

gente do campo

gente da cidade...

 

                                                                                                                                            lobo

publicado por relogiodesacertado às 15:33
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 6 de Novembro de 2007

As coisas ditas de muito longe

As coisas ditas de muito longe, ditas na nossa linguagem ficam a saber a quente, não sei como se pode falar, mas é como dizer que o mar é grande e que a nossa esperança não tem margem. É só abrir os braços, deixar cair as noticias, como fico feliz por ouvir o eco golo, que eco sagrado, que pontapé meus senhores, e dos pés da multidão sai um arco-iris. Que bom ser portugues ter a gramática e o caldo verde debaixo da lingua, que consolo para a minha solidão estes lugares comuns, a distancia dá sentido a esse grito feito vida, que drible, que toque, que futebol magico ensaiado deste lado do meu desencontro

 

lobo

publicado por relogiodesacertado às 20:25
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. O gato que vê o frio dent...

. Os ratos na toca tem filo...

. Essa estrada

. ...

. ...

. ...

. ...

. A morte da mulher do Dono...

. ...

. Nas tuas mãos

.arquivos

. Agosto 2013

. Julho 2012

. Maio 2012

. Maio 2011

. Setembro 2010

. Janeiro 2009

. Junho 2008

. Maio 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.favorito

. ...

blogs SAPO

.subscrever feeds