Segunda-feira, 5 de Setembro de 2005

...

É um gesto
este pedaço de terra
a desenhar a ave dentro da alma.

Antes eras a solidão
a inventar as ruas
um rio a insinuar-se nas pernas
uma forma de lua curvada
num fio de luz.

Como um Deus
a terra nos recebe,
ela nos tras o fogo. um olhar que nos quer
subtil como um movimento de existência
na invisivel paisagem dos olhos

lobo 05
publicado por relogiodesacertado às 19:36
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 9 de Setembro de 2005 às 10:12
Lobo, tu és um olhar atento do universo...e deus encostou sem que desses conta um pedaço de amor na tua boca. E a poesia jorrará como fonte fértil. Nunca as tuas palavras serão secas. Quando falas sobre o mundo descreves o paraíso que os outros nao querem ver. Deixei-te beijo no jornal. E já não me espanto nas tuas visões sobre nós...já fazes parte de mim e ensinaste-me a modelar a paisagem aos teus olhos. Beijo doce. Nina
</a>
(mailto:alzira.guedes@sapo.pt)


Comentar post