Quarta-feira, 17 de Agosto de 2005

...

Rei- Essa ideia de quereres namorar o dragão não me agrada. Princesa indo espreitar á janela.
Princesa- É ele que me aquece, é com ele que quero viver. Iremos morar na floresta.
Rei- Mas não haverá nada que te faça mudar de ideias?!
Princesa- Pai tu nunca gostas-te de nenhum dos meus namorados.
Rei- Sempre tiveste namorados estranhos... um tinha um ferro na língua
Princesa- Mas sabia latim e a sua língua fazia-me cócegas.
Rei chamando o criado. Criado chegando perto do rei.
Criado- Senhor que quereis? Em cena está o rei a filha e o criado. Rei comendo uma coxa de frango e dirigindo-se á filha:

Rei- Não sei o que fazer com a minha filha, só arranja namorados esquisitos, talvez conseguisses arranjar um príncipe que fosse belo e tivesse juízo.
Criado- Não sei como poderei ajudar vossa majestade.
Rei- Procura no reino um nobre com h grande.
Criado- No nosso reino vai ser difícil encontrar.
Rei- Os príncipes fugiram?!
Criado- Foram a um torneio em Espanha.
Rei- Torneio de quê?
Criado- Sueca, somos os melhores do mundo.
Rei- Olha! Vai fazer uma viagem e traz alguém decente para a minha filha.
Criado- Um belo príncipe?!
Rei- Não precisa de ser belo basta que tenha personalidade. Criado- E que não tome poções estranhas. Rei- Achas que a minha filha costuma meter-se nisso?!
Criado- A sua filha não sei. Ontem dei com o meu cavalo a cacarejar. De certo lhe deram a provar alguma poção estranha.
Rei. - Vai! Criado segue a cavalo, tira da bolsa um compacto disco e ouvesse a seguinte musica get up stand up. De repente ao longe repara num vulto, é um jovem corcunda está pedindo boleia.
Corcunda- Para onde ides?
Criado- Vou á procura de um príncipe que não seja esquisito e vós para onde ides?
Corcunda- Vou a uma consulta de fisioterapia.
Criado- Foi acidente?...
Corcunda- Negligência médica.
Criado- E tem cura?
Corcunda- Saliva húmida de princesa, mas aqui não há princesa que seja generosa.
Criado- Acho que vos posso ajudar
Corcunda- Conheceis uma princesa disposta a salivar para mim?!
Criado- É possível, quem anda com um dragão, namorou um príncipe que tinha um ferro na língua não se vai importar de beijar um corcunda
Corcunda- Salivar. Criado- É isso. Corcunda- Depois tenho de casar com ela? Criado- Se o dragão não for ciumento.
Corcunda- Mas eu amo o Jorge.
Criado- Então podes usar a saliva do Jorge.
Corcunda- tem de ser saliva de princesa.
Criado- o.k.
Corcunda- Quando estiver curado o Jorge voltará para os meus braços.
Criado- Vamos!
Corcunda suspirando- sim Criado e corcunda chegam ao palácio. Criado para o corcunda: Criado- fica aqui á porta que eu já venho. Criado dirigindo-se á sala do rei
Rei- Trazes novidades?!
Criado- Bem... Rei- Que se passa' Criado- Encontrei um príncipe que é corcunda e está comprometido, diz que só saliva de princesa o pode curar. Rei- Mais um maluco. Criado- Senhor já ouvi que a saliva de gato era boa para os pés inchados, talvez a saliva de princesa seja boa para transformar um jovem corcunda nu belo príncipe. Rei- Achas que casará com a minha filha?! Criado- Ele ama o Jorge. Rei- clarissa! Princesa- Sim meu pai. Rei- Estás a ver este jovem corcunda? Princesa- Sim meu pai Rei- Saliva-o. Princesa- Queres que o salive?! Rei- Se salivares ele transformasse num belo príncipe. Princesa- E depois? Rei- Depois casa com ele. Princesa- Mas eu amo o dragão, nós vamos ficar juntos, o casamento é uma invenção burguesa. Rei olhando para o corcunda e para a princesa. Rei- filha saliva-o Princesa lambendo-lhe a testa Corcunda ficando direito. Corcunda- Milagre estou curado, vou telefonar a um amigo que vive em norte dame. batem á porta entra o dragão Príncipe olhando o dragão. Príncipe- Faz lembrar o Jorge. Dragão olhando para a princesa Dragão- Anda comer batatas fritas.
Rei- Estou a ficar maluco. Príncipe piscando o olho ao dragão
Dragão- Amor estou a ser assediado.
Rei- criado!
Criado- Que foi?1 Rei- queres casar com a minha filha?
Criado- Ela ama o dragão. Rei - Agora vai amar um camelo. A princesa e o dragão estão á porta segurando umas malas de viagem.
Princesa –Pai ! Vamos embora.
Criado- Quereis que chame um taxi. Dragão olhando meigo para a princesa. Dragão- Dá-me um beijo. Princesa- Um beijo?!
Dragão- Sim nunca me deste um beijo. Princesa- Cheiravas a gordura. Princesa beija Dragão. Criado- Já chamei um taxi. taxista- É aqui palácio do Júlio. REI- Sim. taxista- Para onde?! . que tenho pressa e ainda não almocei. Rei- Leve esta gente toda para longe. taxista- Há um problema, não é permitido levar dragões, o dragão tem de ir no porta bagagens. Princesa para o taxista. Princesa- Para o bairro alto. LOBO 05 PS- ESTA HSTÓRIA ACONTECEU NUM ASILO DE LOUCOS. o REI FAZ AGORA DE REPUBLICANO
publicado por relogiodesacertado às 11:37
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. O gato que vê o frio dent...

. Os ratos na toca tem filo...

. Essa estrada

. ...

. ...

. ...

. ...

. A morte da mulher do Dono...

. ...

. Nas tuas mãos

.arquivos

. Agosto 2013

. Julho 2012

. Maio 2012

. Maio 2011

. Setembro 2010

. Janeiro 2009

. Junho 2008

. Maio 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.favorito

. ...

blogs SAPO

.subscrever feeds