Terça-feira, 24 de Julho de 2012

...

Observo esse sinal no corpo, não há nas penas dos pássaros sinal assim tão nítido como esse que vejo, um ponto negro que o indicador leva ao umbigo geográfico das Américas. Conheço muito bem esse continente, o comboio dos livros foi essa viagem que o analfabeto não faz, conheço muito bem essa América do norte, tenho no meu quarto as revistas do tenente gatilho e do índio trovão, as revistas misturadas com os livros de filosofia. A minha religião é o bang bang , não Senhor, não faço patifarias ou pelo menos as minhas não são tão grandes como as dos modernos soldados do império de Bruxelas. Observo esse sinal no corpo, parece um sinal luminoso, apetece soprar e ver mexer assim as asas de um insecto. Tens um ponto final e é assim o final das ovelhas, dos vitelos, dos condenados á pena de morte. A América do norte é a terra prometida, prometeram-te ouro e planícies verdejantes, o lugar das oportunidades e tu tinhas que saber domar a cavalgadura do mundo. A América do norte entrou-te no quarto na forma cinematográfica, sentado na poltrona esburacada estava o matador de índios. A espingarda do matador de índios disparava frases de circunstancia 
-Tem um cigarro
-Tenho cigarros sem filtro
-Antigamente podíamos fumar na sala de cinema
- Isso era no tempo velho, um tempo de lentidão esse
-Até as crianças demoravam mais a crescer
- Sou o homem das vacas não sou um educador de infância
- O velho oeste não tem educadores
- Tem educadores que ensinam os filhos a falar a linguagem das vacas tresmalhadas.
- Como veio até aqui?
- Havia um buraco no lençol
- Que lençol é esse?
- O lençol dos sinais de fumo.
- Entrou então pelo buraco do lençol?
- Sim e como devia ter entrado?
- Por aquela janela!
- Custa-me a subir, á medida que a idade avança vou perdendo a agilidade.
- Não é essa a ideia que dá.
- A responsabilidade é dos duplos, eles fazem tudo.
- Sim menos as cenas de amor.
- Os filhos do meu vizinho não são filhos do meu vizinho.
- Quer dizer que foi um duplo?
- Foram muitos duplos, talvez múltiplos.
- Onde está o seu cavalo?
- Está a dormir, são muitas horas a galope.

continua

publicado por relogiodesacertado às 00:54
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. O gato que vê o frio dent...

. Os ratos na toca tem filo...

. Essa estrada

. ...

. ...

. ...

. ...

. A morte da mulher do Dono...

. ...

. Nas tuas mãos

.arquivos

. Agosto 2013

. Julho 2012

. Maio 2012

. Maio 2011

. Setembro 2010

. Janeiro 2009

. Junho 2008

. Maio 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

.favorito

. ...

blogs SAPO

.subscrever feeds